23 de abril de 2015 – 14:17 | No Comment

No comunicado oficial, o Facebook explica que a decisão de mudar o Feed de Notícias tem como base uma série de comentários e avaliações feitas por usuários sobre as publicações na rede social.
A mudança visa melhorar …

Web2Engage Brasil

Web2Engage News

Home » Web2Engage Brasil

Facebook muda algoritmo (de novo) e priorizará marcas que pagam divulgação

No comunicado oficial, o Facebook explica que a decisão de mudar o Feed de Notícias tem como base uma série de comentários e avaliações feitas por usuários sobre as publicações na rede social.

A mudança visa melhorar a experiência dos usuários que não têm muitos contatos e, consequentemente, não encontram muitas postagens ao entrar no serviço. Uma das medidas para atender a esse público é o afrouxamento da regra que impede que duas ou mais publicações da mesma pessoa apareçam em sequência no Feed de Notícias.A smartphone user shows the Facebook application on his phone in Zenica, in this photo illustration

As pessoas que contam com muitos contatos são o segundo alvo. O Facebook percebeu que, por conta do elevado número de conexões, esses usuários têm dificuldades para acompanhar as novidades dos amigos. Com as mudanças algorítmicas, fotos, vídeos e atualizações de status dos contatos que mais interagem devem aparecer com uma frequência maior.

Do ponto de vista do usuário comum, essas novidades devem ter impacto positivo. Mas há quem se preocupe, como os administradores de páginas: o Facebook admitiu que as mudanças podem diminuir (ainda mais) o alcance das publicações das fan pages.

Para o Facebook em si, essa é uma estratégia deveras interessante. De um lado, a priorização de conteúdo criado por amigos ajuda a manter usuários por mais tempo na rede social. Do outro, o alcance reduzido das páginas serve de “estímulo” para que sites e marcas paguem para destacar conteúdo.

As mudanças são globais e começam a valer oficialmente nesta semana.

Fonte

Home » Web2Engage Brasil

Mídia online deve movimentar cerca de R$ 9,5 bilhões este ano

social media conceptA mídia online deverá movimentar R$ 9,5 bilhões este ano, um aumento de 14% em relação a 2014, quando registrou R$ 8,3 milhões de faturamento. Esse dado é resultado de um levantamento realizado pela comScore, que contou com a colaboração das principais empresas que compõem o mercado digital brasileiro.

A pesquisa também apontou os investimentos por áreas do digital, com valores consolidados de 2014. O segmento de search e classificados é o que movimentou o maior volume de verbas publicitárias, com R$ 3,9 bilhões, seguido por display e redes sociais (R$ 2,8 bilhões), vídeo (R$ 811 milhões) e mobile (R$ 721 milhões).

 

Fonte

Home » Web2Engage Brasil

5 Dicas para conseguir mais seguidores para o Instagram da sua marca

Instagram-Influencer-Marketing-555x325

Uma das redes sociais mais populares da atualidade tem motivos de sobra para comemorar: de acordo com um estudo feito pelo instituto de pesquisa Pew Research e divulgado no início do ano, o Instagram foi a rede social que mais cresceu entre os adultos americanos que usam a internet em 2014, passando na frente de concorrentes como Pinterest, LinkedIn e Twitter. O número subiu 9% no período, o que revela que 26% dos americanos adultos estão usando a plataforma para compartilhar suas fotos, registrar os momentos mais importantes de suas vidas e acompanhar as novidades de pessoas e marcas que as inspiram.

Com o sucesso dessa proporção, é normal que tanto as pessoas quanto as marcas queiram registrar a sua presença na rede social e atrair a atenção de todos esses usuários. Afinal, para trabalhar o marketing digital é necessário estar nas redes sociais que as suas personas estão para promover o conteúdo que fará sentido para elas. Porém, conquistar um número expressivo de seguidores e interações nem sempre é uma tarefa fácil. Para te ajudar, listamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença no Instagram para sua marca. Confira:

 

1 – Conecte sua conta do Instagram a suas outras redes sociais

Para divulgar seu perfil e aumentar o número de seguidores, a primeira coisa que você precisa fazer é conectar sua conta a suas outras redes sociais. Dados apontam que 20% dos usuários do Instagram também estão no Facebook, o que aumenta bastante as chances de que seus amigos da rede de Mark Zuckerberg vejam suas postagens e interações e passem a te seguir também no Instagram. Você ainda pode compartilhar suas imagens em outras plataformas, como o Twitter, Flickr, Tumblr, Posterous, Google+ e Foursquare, aumentando ainda mais o alcance de suas fotos e as chances de ser descoberto por outros usuários.

2 – Não esqueça de usar as hashtags
Antes de postar a foto, capriche na legenda e também nas hashtags. Assim, como no Twitter, essas marcações geram uma lista de postagens com o mesmo tema, criando uma espécie de conversa entre todos os usuários que postaram aquela #. Isso aumenta drasticamente as chances de outras pessoas descobrirem as suas fotos e, consequentemente, o seu perfil.

Por isso, fique por dentro das hashtags do momento e não deixe de marcar a sua foto. Em sites como o Webstagram é possível descobrir as tags mais populares.

3 – Capriche nas fotos

Outro fator que faz toda a diferença no engajamento dos usuários do Instagram é a qualidade das fotos. Por isso opte sempre por ângulos diferentes, capriche na iluminação e publique apenas imagens de boa qualidade. Quanto mais bonitas forem as imagens, mais atraente será o seu perfil e maior será o seu numero de seguidores.

Mais um cuidado fundamental que você deve ter é com o conteúdo de suas fotos. Imagens pessoais e que contenham elementos que conotem um estilo de vida interessante costumam receber mais atenção dos usuários. Usar aplicativos que fazem colagem de varias fotos ou aplicam efeitos diferentes também podem ser boas opções para ganhar mais seguidores.

Também é importante saber escolher o melhor filtro para cada publicação, além de combiná-los para que fiquem harmoniosos em conjunto e chamem a atenção dos novos seguidores. Alguns aplicativos já oferecem novas opções de filtro e importam as fotos automaticamente para o Instagram – vale a pena procurar alguns deles.

4 – Interaja sempre que possível

Sua conta não vai receber interações se você não tomar a iniciativa. Portanto, dê o primeiro passo e estimule esses novos contatos. Curta, comente e marque as fotos mais legais que descobrir e deixe que o tempo (e a constância) se encarregará do resto. Uma informação relevante para quem está buscando alavancar a popularidade da sua conta no Instagram aponta que os comentários têm mais efeito nos usuários da rede do que os likes.

Isso porque as pessoas tendem a valorizar quem dedicou seu tempo para escrever algo em sua foto. Dados mostram que um comentário na foto de um desconhecido aumenta em 401% as chances dele passar a te seguir. Outros números apontam que, para cada 100 likes em fotos de outros usuários, há uma média de 21,7 likes de volta em suas fotos e 6,1 novos seguidores. Nada mal, hein?

 5 – Use a rede social com frequência

De nada adianta você seguir todas as dicas, postar fotos incríveis, fazer os melhores comentários e só usar o Instagram de vez em quando. Para aumentar as taxas de engajamento, você precisa ser heavy user da rede social. Por isso, seja para postar uma imagem de algo legal que encontrou na rua, um momento especial em família ou uma mensagem que achou bonita: o importante é estar presente sempre. Estar sempre curtindo, comentando e descobrindo novas fotos e perfis também é essencial para criar uma rede leal de seguidores.instagram

timming de postagem é outro favor que deve ser considerado. Por ser uma timeline organizada de acordo com o tempo da postagem, é importante se atualizar nos momentos de pico de uso da rede. Isso significa, em média, às 21h da segunda-feira, seguido das 19h da quarta-feira. Por fim, saiba que 69,23% dos comentários acontecem nas três primeiras horas após a publicação da foto, então não deixe o momento certo passar.

 

 Fonte

 

Home » Web2Engage Brasil

Whatsapp chega a marca de 800 milhões de usuários

O popular aplicativo de troca de mensagens WhatsApp anunciou neste final de semana que alcançou a marca de 800 milhões de usuários ativos mensais em todo o mundo, aproximando-se cada vez mais rápido da marca de 1 bilhão de usuários.

Trata-se de um ritmo de crescimento de 100 milhões de usuários a cada quatro meses desde de agosto de 2014, quando anunciou que tinha 600 milhões de usuários.

O número foi revelado por Jan Koum, diretor-executivo e cofundador do serviço, em sua página no Facebook — proprietário do WhatsApp.

Se continuar no mesmo ritmo de crescimento, o serviço deve alcançar a marca de 1 bilhão de usuários ativos até o final deste ano.

140220-whatsapp-1130_f1ad58640061b54ae26e0796b876c3c6
Fonte

Home » Web2Engage Brasil

Número de smartphones já é maior que o de computadores no Brasil

O Brasil conta com 306 milhões de dispositivos conectados a internet, a maioria (154 milhões) telefones inteligentes, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira em São Paulo pela universidade Fundação Getulio Vargas (FGV).

O 26ª Relatório Anual de Tecnologia da Informação calculou que o Brasil conta com três terminais (computadores, tablets ou telefones inteligentes) para cada dois habitantes.Atualmente, o Brasil tem 152 milhões de computadores e tablets “em uso”, que representam três computadores para cada quatro habitantes. Desse total, 24 milhões são tablets.

Pela primeira vez em trinta anos, segundo o estudo, a venda anual de computadores e tablets caiu em 2014, com uma redução de 10% em comparação a 2013.No entanto, de acordo com o estudo, em 2015 esse número se elevará para 22 milhões (8% a mais), impulsionada pela venda de tablets, que representam mais da metade do valor.

Segundo o relatório, das seis mil empresas analisadas, 2 340 relataram que usam ferramentas da tecnologia de informação para sua cadeia produtiva, e a despesa para esses recursos representou 7,6% do faturamento no último ano (o dobro no setor bancário).

Em relação a software, a multinacional americana Microsoft manteve a liderança no ambiente de trabalho pelo vigésimo ano consecutivo, com 90% de participação.

Nas projeções do estudo, o Brasil terá um computador ou tablet por cada habitante, com um total de 208 milhões, para o biênio 2017-2018.Somando os televisores, o Brasil supera em 36% a média mundial, com mais de um aparelho por habitante (1,04 per capita).

O professor Fernando Meirelles, um dos responsáveis pelo estudo, ressaltou que o Windows domina os sistemas operacionais das empresas com 97%, o restante para Linux e Mac.

A presença nas empresas brasileiras dos sistemas operacionais de software livre Linux e Unix diminuiu 7% desde 2008. Nos programas de e-mail corporativo, o Gmail -líder entre os usuários particulares- representa entre 7% e 8%, enquanto em relação aos navegadores as empresas utilizam Explorer (85%), Google Chrome (8%) e Mozilla Firefox (6%).

mobile_vs_pc1-1024x390

fonte