28 de maio de 2015 – 14:19 | No Comment

Gerenciar as redes sociais pode ser uma tarefa fácil, mas nem tanto, principalmente quando há constantes mudanças nas plataformas. Sendo assim, vamos discutir um pouco sobre os erros mais comuns que gestores precisam evitar, mais …

Web2Engage Brasil

Web2Engage News

Home » Web2Engage Brasil

8 erros comuns que você deve evitar ao gerenciar o Facebook

3-Steps-to-Reaching-Millennials-on-FacebookGerenciar as redes sociais pode ser uma tarefa fácil, mas nem tanto, principalmente quando há constantes mudanças nas plataformas. Sendo assim, vamos discutir um pouco sobre os erros mais comuns que gestores precisam evitar, mais precisamente o Facebook.

8 dicas do que NÃO fazer:

Posts excessivamente promocionais

De acordo com algumas mudanças do Facebook, eles irão reduzir os posts excessivamente promocionais dos feeds de noticias do usuários. Isso se deu apos uma pesquisa com o usuários, na qual as pessoas diziam preferir ver mais posts de seus amigos e páginas que curtem e menos conteúdo promocional. Afinal o que é um post excessivamente promocional? São posts que só sabem incentivar as pessoas a comprar um produtor ou instalar um aplicativo, anunciando promoções e sorteios sem contexto. A melhor solução para isso é deixar para fazer promoções através do Facebook Ads.

A não utilização do Facebook para conhecer mais sobre o seu público

Não há nenhuma desculpa para não aproveitar de tudo o que o Facebook oferece. Na sua fanpage no Facebook você encontrará “Informações”, essa opção irá ajudar você a entender a quebra demográfica do seu público e seu conteúdo. Navegue pelas seções para tentar entender quais horários o seu publico está mais ativo e quais publicações deram mais certo.

Não responder aos comentários em sua página

Uma das melhores maneiras de construir um relacionamentos significativos no Facebook é se envolvendo com o seu público. Responda a todas as mensagens e comentários, mesmo se houver algo negativos. Tenha em mente que cada comentário negativo é uma oportunidade de aprender mais sobre o seu produto, e, possivelmente, transformar um crítico em cliente.

Postando demais

Sabemos que quer manter seu público envolvido, mas não precisa encher seu feed de notícias. Pense: “menos é mais”. Em vez de postar o tempo todo, poste menos com conteúdos mais atraentes. Se você já tem idéia geral de quais conteúdos irá postar, sendo assim, monte um calendário de conteúdo. Isso lhe ajudará a ter posts mais consistente, de alta qualidade, bem escritos e peças de alto desempenho.

Mas atente que um calendário de conteúdo inclui o tipo de conteúdo que pretende publicar, quantas vezes, quem é o público-alvo e como você vai promover o conteúdo.

Não postar imagens de alta qualidade

O visual de sua página é o que chama atenção do seu público, então, certifique-se de que postará imagens de alta qualidade.

Não ter um perfil concluído

Como qualquer negócio on-line, seu perfil deve estar o mais completo possível.Isso inclui foto da capa, uma história da empresa concisa, a URL do site, localização e número de telefone.

Formato errado dos posts

com tantas plataformas sociais, fica fácil misturar as opções de uma em outra, mas é importante lembrar que não é preciso incluir “@” nas postagens do Facebook para mencionar pessoas, mas pode incluir hashtags. Além disso, as postagens no Twitter são curtas, então tenha isso em mente ao postar no Facebook, isso ajuda a ter conteúdos mais concisos e de fácil entendimento. Outra coisa a considerar, inclua apenas um link de call-to-action, pois colocando mais de um o seu objetivo acaba ficando confuso.

Não responder a mensagens privadas

Tal como responder aos comentários em sua página, mensagens privadas também são importantes. Só porque a comunicação não está acontecendo aos olhos de todos, isso não significa que você tem que ignorar seus clientes, por isso responda-os o quanto antes, e se eles têm algum problema, encontrar uma solução.

Fonte

Home » Web2Engage Brasil

Como criar um perfil no Twitter para sua empresa

Young businessman prepare to start drawing concept. Isolated on white.

O serviço de microblog é famoso pelo seu limite de 140 caracteres por postagem, mas não se deixe enganar: isso não é um indicativo de que essa rede é limitada. O site funciona com um serviço de blog, assim como o Tumblr, mas com um limite para cada mensagem. Justamente por isto, o Twitter se adapta impressionantemente bem aos dispositivos móveis (como tablets e smartphones). Para se ter uma ideia, 80% do tráfego do site vem deles.

Apesar de ter poucos usuários na rede, aqueles que estão presentes na rede são muito ativos. Em outras palavras, os usuários do Twitter produzem e consomem uma quantidade muito grande de conteúdo. Ou seja, usar o Twitter para uma estratégia de marketing de conteúdo é bem interessante, afinal, o conteúdo é muito importante para os seus usuários, basta ter tempo e paciência para ler tudo. Além disso, por ser uma rede bem simples, o relacionamento com os seus fãs é facilitado: apenas aqueles que tem real interesse no seu conteúdo vão te seguir e interagir com eles fica mais fácil.

Dicas para um perfil perfeito para sua empresa

Seu nome

Há três coisas importantes a serem consideradas quando você estiver escolhendo um nome para sua conta no Twitter:

  • Seu nome deve ser relevante
  • Seu nome deve ser curto
  • Seu nome deve ser único

Use o nome da sua empresa. Se ele não estiver disponível por algum motivo, use algo similar. Manter seu nome único e curto é importante para que seu perfil seja mais facilmente encontrado nas buscas (se muitas empresas tiverem um nome similar ao seu, seu perfil ficará perdido no meio deles). Além disso, um nome curto facilita que seu conteúdo se encaixe na marca de 140 caracteres.

Foto de perfil

Sua foto de perfil é outra parte importante do seu perfil. Coloque uma foto que seus amigos e fãs vão reconhecer facilmente. Aqui, o ideal é uma logo ou uma imagem com o nome da sua empresa. Sua foto de perfil deve ser uma imagem que seus fãs vejam e saibam rapidamente que se trata da sua empresa.

Foto de capa

A foto de capa é uma imagem maior que é posicionada atrás da sua foto de perfil (muito parecido com o design do perfil do Facebook). Em muitos perfis o espaço é utilizado com imagens da natureza, cenários, ilustrações, etc.  Mas como seu perfil busca divulgar a sua marca utilize esse espaço como mais uma oportunidade de mostrar quem você é como empresa, divulgar serviços, produtos ou informações adicionais.

Background

O Background do Twitter oferece muito espaço livre, que também pode ser usado para fortalecer a sua marca. Você pode criar um design único que mostra o que sua empresa conquistou, sua logo, seu site, seus serviços, etc. O que colocar é escolha sua, mas foque-se em fortalecer ainda mais a imagem da sua empresa.

Bio

Como já falamos antes aqui no blog, a bio é uma parte extremamente importante de qualquer rede social. No Twitter, você tem 160 caracteres para explicar o que você e sua empresa fazem. É importante adicionar palavras-chave para que seu perfil seja facilmente encontrado nas ferramentas de busca. Isso te ajuda a ganhar mais seguidores e potenciais clientes. Não esqueça também de colocar seu site ou outros links importantes na sua bio.

Planeje seu conteúdo

Apesar do Twitter ser uma rede social dinâmica e que permite uma maior informalidade em seus posts, não se esqueça que você ainda está divulgando sua marca e uma postura profissional deve ser adotada. Assim como nas outras Redes Sociais, planeje o que será postado no Twitter e qual tom de voz será utilizado nos tweets. Como explicamos em outro post, seu tom de voz é essencial para que você saiba qual linguagem utilizar com seu público. No Twitter não é diferente. Adeque a linguagem e o conteúdo dos seus posts ao perfil das pessoas que te seguem.

fonte

Home » Web2Engage Brasil

Porque o LinkedIn se tornou uma poderosa ferramenta de Marketing

14.02.19-Facebook-WhatsApp

O crescimento da internet como um poderoso canal midiático possibilitou um grande impacto no mundo dos negócios, trazendo consigo oportunidades diversas e interessantes para alavancar uma marca ou serviço.

Porém, como em toda revolução social há ainda diversas divergências de adaptações e exploração dos canais. Quando pensamos em redes sociais logo lembramos do famoso Facebook. É difícil encontrar hoje em dia, uma marca que não possua uma página nesta rede social, mesmo que não à alimente periodicamente, elas estão por lá. Nem o Facebook ou a estratégia de conteúdo é o foco deste artigo, mas optei em usá-lo para exemplificar o quanto é comum ás marcas se cadastrarem nas redes sociais para potencializar suas estratégias de Marketing e chegarem até o seu consumidor-alvo.

Porém, outra Rede Social que cresceu muito aqui no Brasil nos últimos anos potencializando um excelente canal para estratégias Marketing é o LinkedIn. Dado exposto, já identificamos desde o inicio de 2015 o quanto as marcas estão explorado está rede social, através de anúncios, ebooks entre outras ações para convencer novos usuários para rede.

Dados recentes do LinkedIn no Brasil apresentam que a rede já ultrapassou a marca de 20 milhões de usuários cadastrados. E esse número vem aumentando a cada dia. É importante lembrarmos que é uma rede social muito diferente do Facebook, e tem uma característica profissional muito forte mesmo que as pessoas lá cadastradas também usem o Facebook, nesta rede social seu comportamento é muito distinto.

Além de ser uma ferramenta de relacionamento completa, com todos os recursos possíveis, vídeo, áudio, fotos e textos. O marketing corporativo no LinkedIn propicia um ambiente e condições ideais para geração de leads, exposição da marca e criação de novas oportunidades de negócios.

Saiba as principais ferramentas para Marketing no LinkedIn

1. Company Pages

É uma página que potencializa presença corporativa da marca nesta rede social, nela as marcas podem desenvolver um ambiente de apresentação formal da empresa, com conteúdos para seus seguidores, compartilhar seus valores e converter fãs para marca. Lembra um pouco do modelo das Fan Pages no Facebook, só que tem outra abordagem e formato de alcance de público.

Importante: Nas Company é preciso um bom conteúdo com foco no interesse profissional do teu seguidor, com uma boa apresentação gráfica, informações relevantes sobre a empresa e atualização constante de conteúdo.

2. ShowCase Pages

É uma ferramenta recentemente adicionada para as Company Pages que foi lançada em Novembro de 2014, em substituição à aba de Produtos e Serviços, também habilitando a possibilidade de disponibilizar vagas de trabalho na página.

De acordo com o próprio LinkedIn a idéia de incorporar as Showcases Pages é de ajudar as empresas destacar os diferentes aspectos de seus negócios e construam relações com uma comunidade específica. “Seja uma marca, uma unidade de negócios ou uma iniciativa, seguir uma Showcase Page irá lhe fornecer as atualizações que você mais estiver interessado”.

Para as empresas que desejam montar uma Showcase Page, primeiro necessitam identificar quais áreas precisam de uma Showcase Page. Depois basta ir ao menu “Edit” e selecionar “Criar uma Showcase Page”. Criada a página, as empresas já podem começar a compartilhar conteúdos e usar as ferramentas de análises para monitorar o desempenho da página. (Fonte Canaltech)

3. LinkedIn Ads

O LinkedIn Ads são a forma de publicidade na rede ou seja, os links patrocinado. Eles funcionam de forma parecida com a dos Facebook Ads e são uma ótima ferramenta para divulgação de produtos e serviços dentro do LinkedIn. Principalmente pela ótima possibilidade de segmentação do público para o qual os anúncios serão exibidos.

  1. Nome de empresas
  2. Setor e tamanho da empresa
  3. Funções e nível de experiência dos participantes da rede
  4. Instituições de ensinos
  5. Gênero e faixa etária

4. Grupos do LinkedIn

Com estes recursos podemos criar campanhas específicas para cada grupo de pessoas que queremos atingir e com isso trazer muito mais retorno para as campanhas.

Para finalizar, apenas sugiro aos profissionais de Marketing ou gestores que pretendem usar o LinkedIn, para que tenham cautela pois, é uma rede social estreita a um marketing pessoal, para um possível recolocação e debates entre profissionais, mas como vimos no texto há muito espaço para a criação de ações de marketing. É uma questão de conhecer as ferramentas disponíveis e criar as estratégias necessárias para atingir a seus objetivos mercadológicos.

Fonte

Home » Web2Engage Brasil

Por que os custos de Facebook Ads, Google Adwords e Twitter Ads estão aumentando?

Depois de analisar bem o mercado você se perguntou por que os custos de Facebook Ads, Google Adwords e Twitter Ads estão aumentando? E notou também o quanto o mercado está competitivo, exigindo que suas estratégias de marketing digital tenham mais campanhas no futuro? Essa realização vem sendo uma válvula de escape para muitos empreendedores, através do PPC (Pay Per Click ou pagamento por clique).

Por que os anúncios estão cada vez mais caros?

Se você for um bom profissional e estiver antenado no mercado, deve ter começado a notar que as ferramentas de anúncios estão ficando um pouco mais caras que o normal. Isso é devido à grande concorrência entre as empresas. E essas ferramentas, além de quererem proporcionar apenas uma experiência de consumo cada vez mais aprimorada aos seus usuários, também desejam lucrar com isso, e essa é a maneira que encontraram para unir o útil ao agradável.

Muitos desses anúncios em mídias sociais e através dos motores de busca são utilizados nos mais diversos tipos de estratégias de marketing digital praticadas pelas grandes empresas. Se você comparar com outros mercados globais, o custo continua sendo baixo, mas as pequenas e médias empresas precisam repensar na maneira com que as utilizam, a fim de fazer com que seu marketing seja cada vez mais eficaz, sem perder dinheiro.

Esse cenário já está em constante mudança, e os dados mostram que a tendência dos preços é aumentar ainda mais, exigindo que os profissionais de marketing considerem essas mudanças como uma oportunidade de investir ainda mais no planejamento, execução e distribuição de seu conteúdo no ambiente online.

Dados do mercado

Em estudo recente, a Hubspot apontou que, em geral, a maioria das empresas brasileiras não tem tendência a gastar muito com marketing, independente do tamanho da companhia. Os dados mostraram que 70% dessas empresas e que possuem menos de 25 funcionários pretendem investir um valor menor que R$ 100 mil reais, e 54% menos de R$ 25 mil reais.

É ai que está a grande questão: já que esse orçamento está cada vez menor, é importante que as empresas repensem suas estratégias a fim de que possam gastar cada centavo com sabedoria, sabendo reconhecer quais são os custos crescentes de cada rede e campanha.

Daqui para frente, procure examinar com cuidado suas campanhas PPC, pois, por mais que elas não deixem de ser relevantes, o investimento nessa estratégia deverá ser feito com ainda mais cuidado.

Como obter proveito através de palavras-chave?

Procure selecionar as melhores palavras-chave para o produto ou serviço que você deseja vender através de publicidade online. Depois de ter selecionado várias delas para trabalhar, não se esqueça que palavras-chave menos populares também poderão ser direcionadas a seus clientes potenciais, porém por um preço mais baixo por cliques.

Depois de lançada a campanha no ar, espere que ela atinja e percorra todo o seu caminho até que você possa analisar cuidadosamente o resultado dos cliques. Aponte quais são as palavras-chave que estão atraindo mais visitantes, e se muitos deles estão se inscrevendo em seu canal, ou mesmo comprando produtos e serviços de sua empresa.

O segredo é focar nas palavras-chave que estão gerando mais vendas, e não as que atraem um maior número de visitantes.

Nada é incomensurável, tudo se mensura

Se você está familiarizado com o Google Adwords, sabe muito bem que a concorrência corre tanto quanto você atrás das mesmas palavras-chaves a fim de alavancar suas posições no ranking de pesquisa.

Isso, sem dúvida, está fazendo com que o Google eleve o preço do Pay Per Click para aquela palavra-chave. No entanto, esse é apenas o começo de tudo isso no Brasil, onde na verdade o PPC ainda continua sendo um dos preços mais baixos, se comparados a outras partes do mundo, onde os valores estão cada vez maiores.

Quem trabalha e investe em marketing digital sabe que esse é um mercado onde só os melhores vencem, e é preciso reforçar ainda mais sua presença online com conteúdos e campanhas de qualidade, investindo valores consideráveis nessas ferramentas.

Isso significa que, felizmente ou infelizmente, a tendência é que esses preços continuem aumentando.

fonte

Home » Web2Engage Brasil

Como escolher as mídias sociais ideais para a sua marca

14.02.19-Facebook-WhatsApp

Quando chega a hora de escolher uma rede social, você conseguirá mais resultados escolhendo aquela que se encaixe com sua marca. É importante saber qual rede social é a preferida e mais utilizada por seu público-alvo. Pesquise melhor os sites mais visitados pelas suas personas. Assim fica mais fácil saber em quais mídias você deve investir!

Facebook

Praticamente nenhuma estratégia de marketing digital hoje pode evitar a rede de Mark Zuckerberg: a quantidade assustadoramente grande de usuários é algo que ninguém pode ignorar. E aqui no Brasil a coisa fica ainda mais importante: somos o segundo país do mundo em número de usuários da rede, atrás apenas dos EUA.

Por aqui, esse tipo de rede social faz muito sucesso. Só para se ter uma idéia, na época do Orkut, era relativamente comum pessoas procurarem parentes desaparecidos a anos usando a rede, tamanho era a chance da pessoa também estar nela! Com tanta gente participando, é praticamente uma certeza de que você irá conseguir encontrar o seu público, basta fazer uma boa segmentação.

Alguns dados importantes sobre o Facebook:

  • Mais popular entre mulheres
  • Mais popular entre pessoas com 18 a 29 anos
  • Entre adultos online, 71 % usam a rede social, que hoje conta com cerca de 1.28 bilhões de usuários

Independentemente do seu negócio, é extremamente provável que você irá encontrar alguém que se interessa pelo seu produto/serviço. Portanto pense duas vezes antes de decidir não criar uma fanpage no Facebook, você pode estar perdendo oportunidades de negócios importantes para a sua empresa! E lembre-se: não é por que o seu negócio é B2B que você não deve investir na rede.

Twitter

O serviço de microblog é famoso pelo seu limite de 140 caracteres por postagem, mas não se deixe enganar: isso não é um indicativo de que essa rede é limitada. O site funciona com um serviço de blog, assim como o Tumblr, mas com um limite para cada mensagem. Justamente por isto, o Twitter se adapta impressionantemente bem aos dispositivos móveis (como tablets e smartphones). Para se ter uma ideia, 80% do tráfego do site vem deles.

Apesar de ter poucos usuários na rede, aqueles que estão presentes na rede são muito ativos. Em outras palavras, os usuários do Twitter produzem e consomem uma quantidade muito grande de conteúdo. Isso inclusive faz com que ele seja uma rede complicada de se manter: são muitos tweets para ler aparecendo a cada hora, e é necessário acompanhá-los com frequência para não se perder.

Ou seja, usar o Twitter para uma estratégia de marketing de conteúdo é bem interessante, afinal, o conteúdo é muito importante para os seus usuários, basta ter tempo e paciência para ler tudo. Além disso, por ser uma rede bem simples, o relacionamento com os seus fãs é facilitado: apenas aqueles que tem real interesse no seu conteúdo vão te seguir e interagir com eles fica mais fácil. Aqueles que não tem interesse simplesmente não vão te seguir, para não encher demais as suas timelines.

Alguns dados importantes sobre o Twitter:

  • Possui 255 milhões de usuários e a tendência no Brasil é que esse número continue crescendo.
  • Mais popular entre pessoas com 18 a 29 anos
  • Mais popular entre pessoas com maior renda

Não é necessário ter uma conta corporativa na rede para usufruir das suas vantagens: com certeza há diversos profissionais de interesse na rede para você seguir, assim como conteúdo de qualidade sobre a sua área de atuação. Independentemente do que você faz, é bem provável que tenha alguém relevante falando do assunto e produzindo conteúdo de qualidade no Twitter.

LinkedIn

Essa rede é dedicada a relações profissionais e networking, o que a torna bem única em termos de possibilidades. Justamente por ser um espaço reservado para profissionais, o seu conteúdo não vai ter que disputar espaço com fotos de bebês e filhotes de cachorro, por exemplo. Além disso, se as suas personas são outros profissionais (caso você trabalhe em uma empresa B2B, por exemplo) lá é justamente o lugar que eles vão utilizar para encontrar informações e soluções para seus problemas.

Além disso, se você está procurando fazer networking com profissionais com mais experiência (e nesse caso, mais velhos) talvez seja mais fácil encontrá-los no LinkedIn. Essas pessoas muitas vezes podem sentir que estão tendo a sua privacidade invadida no Facebook, que normalmente é usado apenas para manter contato com a família e com amigos mais próximos, por exemplo.

Alguns dados importantes sobre o LinkedIn:

  • Focada em negócios
  • Mais popular entre homens
  • Mais popular entre pessoas com nível superior de educação
  • Mais popular entre pessoas com maior renda

Outra possibilidade muito interessante que o LinkedIn proporciona é a de fazer parte de um grupo de discussão. Com isso você pode se relacionar com outros profissionais, debater novas ideias e práticas, e mostrar a sua expertise na sua área de atuação. Se os profissinais da sua empresa são ativos e contribuem positivamente nesses espaços, a imagem associada a sua marca pode melhorar bastante.

Google+

A verdade é que o Google Plus tem uma quantidade pequena de usuários se comparado às outras redes e é improvável que ele passe o Facebook em um médio prazo. Nesse caso, usar a rede com frequência talvez não seja a melhor opção possível, pois o ROI dos seus investimentos pode não compensar.

Porém a rede marca um crescimento de 6% ao ano e tem muito potencial de crescimento. E, por ser relativamente parecida com o Facebook, existe a possibilidade de reutilizar o conteúdo, publicando ele nas duas redes. E se você tem um negócio local (em que o endereço da sua loja é importante, por exemplo) você pode usar o Google Places ou o Google Plus Local, que contam com recursos de geolocalização que podem ser interessantes para você.

YouTube

São poucas as pessoas que pensam o YouTube como uma rede social, mas ele pode ajudar bastante no seu marketing. Uma das grandes vantagens é estar pronto para qualquer dispositivo: um vídeo no YouTube pode ser visto sem grande problemas, seja em um smartphone, seja em uma TV. Esse tipo de flexibilidade não acontece com um ebook , por exemplo.

Além disso, os vídeos ajuda você a humanizar a sua marca, pois eles permitem as pessoas ver que está por trás da sua organização, criando uma proximidade maior com seus potenciais clientes. Além disso, eles funcionam muito bem para ajudar a criar emoções e gerar intimidade, algo que é um pouco complicado de se conseguir com outras mídias, por exemplo.

Outro ponto interessante é de se produzir aulas em vídeo. Elas vão ajudar bastante a geração de autoridade: você pode mostrar o seu conhecimento em um vídeo, se posicionando como um expert no assunto. Isso pode ser a diferença que você precisa para um cliente fechar um negócio com você, e não com um concorrente.

Redes Visuais

Existem diversas redes sociais focadas em imagens, como o Instagram e o Pinterest (para citar apenas alguns exemplos). E assim como as outras redes, você também pode usá-las para as suas estratégias de marketing, basta entender bem as especificidades de cada uma. E como dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras, o conteúdo que você posta nelas tem que ser tão bom quanto qualquer outro.

Se os seus produtos tem um grande destaque na parte estética, criar um perfil em alguma dessas redes pode ser algo muito vantajoso. Se você trabalha com moda, por exemplo, ter um perfil no Pinterest ou no Instagram podem ser bem úteis para divulgar o seu nome e o seu estilo. Companhias de design e arquitetura também podem se beneficiar desses sites.

Instagram

O instagram é, sem dúvida, a Rede Social com mais potencial de investimento atual, já que a rede cresce impressionantes 23% ao ano, mais do que o dobro de crescimento de todas as outras Redes Sociais citadas aqui. Suas vantagens são imensas: ela é extremamente simples de usar (basta postar uma boa imagem e pronto: seu conteúdo já está pronto para atingir seu público-alvo!) e o número de pessoas que você pode atingir através dela é incrível.

Mas tenha em mente que seu público principal é o de pessoas com 18 a 29 anos donas de um smartphone. Seu público se encaixa nesses dados? Então crie um perfil no Instagram!

Pinterest

Com 400 milhões de usuários e um crescimento anual de 6%, o Pinterest é outra rede visual (baseada em imagens) que teve um ganho considerável de público. A rede é baseada no compartilhamento de pins e novas ideias.

Alguns dados importantes sobre o Pinterest:

  • Mais popular entre mulheres
  • Mais popular entre pessoas com educação de nível superior
  • Mais popular entre pessoas com maior renda

Como você já deve saber, usar imagens melhora o seu engajamento nas redes, então quando se trata desse tipo de rede, você pode esperar bastante interação com os seus seguidores. Seu público se encaixa nesses dados e seu negócio se beneficiaria de uma rede social feita para compartilhamento de novas ideias, imagens e produtos? Faça um perfil no Pinterest!

fonte